Aspectos Gerais

Divisão territorial
O município de Marcação possui, além do distrito sede, o distrito de Camurupim e mais 14 Aldeias Indígenas do Povo Potiguara, distribuídas por todo o seu território. As aldeias são as seguintes: Brejinho, Camurupim, Tramataia, Jacaré de Cezar, Jacaré de São Domingos, Estiva Velha, Grupiúna, Caieira, Lagoa Grande, Ybykuara, Val, Carneira, Os Cândido, Coqueirinho e Três Rios.

Localização
O município está localizado a 66 km da Capital João Pessoa, na Microrregião do Litoral Norte. Possui uma superfície aproximada de 123 km², representando 0,2177 do percentual da área do Estado da Paraíba, 0,0079 da microrregião e apenas 0,0014 de todo território brasileiro. Acha-se situado entre as coordenadas geográficas de 06º 46’12” de latitude sul e 35º 00' 48? de latitude oeste de Greenwich. Limita-se ao Norte com os municípios de Baía da Traição Rio Tinto, ao Sul e oeste com o município de Rio Tinto e a Leste com o Oceano Atlântico. Está inserido nas folhas da SUDENE de Cabedelo e Guarabira na escala de 1:100.000.

Geologia
O Município, por está localizado no litoral tem seus terrenos mais recentes, menos resistente, sedimentares, datados das eras Mesozóica e Cenozóica. Destacam-se os minerais não-metálicos.

Relevo
Apresenta relevo bem diferenciado, destacando-se duas unidades geomorfológicas distintas: Planície costeira, onde se encontram os mangues e as planícies aluviais embutidas nos tabuleiros, denominadas de várzeas. Tabuleiros, que são os baixos planaltos sedimentares costeiros. Seu solo apresenta-se distribuído em três unidades, a saber: areias quartzosas marinhas distróficas (dunas), associação de areias quartzosas distróficas e podzol hidromórfico e solos indiscriminados de mangues.

Clima
O município possui um clima quente e úmido com chuvas de outono e inverno, de Kóppen, onde a temperatura média anual oscila em torno de 29°C, e a umidade relativa do ar é de 80%. As precipitações pluviométricas variam em torno de 1500 a 1700 mm.

Hidrografia
A área abrangida pelo município é banhada pela bacia hidrográfica do rio Mamanguape e seus afluentes, tendo como principal o rio Mamanguape e o rios Grupiúna e Jacaré.

Vegetação
Marcação apresenta quatro tipos de vegetação nativa de acordo com a vocação ecológica do compartimento: Vegetação Pioneira, Campos e Matas de Restingas, Manguezais e Mata Úmida. Na vegetação pioneira destaca-se as espécies como salsa de praia e o bredo de praia, o pinheiro de praia e o capim gengibre. Nos campos e Matas de restingas destacam-se espécies de vegetação arbustiva entre as quais o murici de praia, a paquevira, os cajueiros, as mangabas e as aroeiras de praias. Nos Manguezais encontra-se essa vegetação localizada nos estuários e expandem-se para todo o interior da planície, constituindo uma formação florestal perenifólio, com alto teor de matéria orgânica em decomposição, na sua vegetação arbórea ou arbustiva adaptadas a solos salinos, instáveis e pantanosos. entre as espécies destacam-se o mangue vermelho, o mangue de botão e o mangue branco. Mata Úmida este compartimento tem sua formação representada pela Mata Atlântica, onde destaca-se as espécies como o Pau-d’arco amarelo, o louro, etc.

Meio ambiente
O meio ambiente é realçado pela presença dos ecossistemas costeiros que, por si só, criam as belezas cênicas, privilegiado a formação dos recursos faunísticos e florísticos, nesta região do Litoral Norte. No município estão inseridas duas unidades de conservação, representadas pela Área de Proteção Ambiental da Barra do Rio Mamanguape (APA) e Área de Relevante Interesse Ecológico dos Manguezais do Rio Mamanguape (ARIE). Felizmente o município é dotado de importantes ecossistema costeiros, tais como: Manguezais, Cordões de dunas, Arrecifes, Falésias e Mata Atlântica; além dos tópicos acima citados, a grande vantagem que o município tem nos seus 5 km de extensão de litoral, o mesmo é protegido por uma extensa linha de arrecifes de corais, formando uma ambiente de água rosas e tranquilas.

Tempo
Marcação - PB
Mín 23ºC
27º
Máx 32ºC
Parcialmente nublado

Mais Lidas